Total de visualizações de página

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

ENSINE A CRIANÇA!!!!!!!!

Certa vez havia uns garotos que estavam na rua brincando e conversando.

Um deles,era filho de Pastor e todos estavam conversando sobre seus pais.

Outro menino afirmou todo metido: "Meu pai conhece o prefeito da cidade e tem muita amizade com ele".

Um outro garoto diz todo contente: "Meu pai conhece o presidente, eles são muito amigos".

Antes que o garoto terminasse a frase outro já se levantou e disse em tom alto de voz, "Meu pai conhece o delegado da cidade. Ninguém prende ele", disse o garoto.

O garotinho, filho do pastor, estava quieto somente ouvindo, ate que ele somente olhou para os garotos e disse: "Meu pai conhece Deus".

Um silêncio tomou conta do ambiente e o pai do garoto, que olhava a disputa de longe, saiu com os olhos cheios de lagrimas e orou a Senhor agradecendo:

"Pai, obrigado pelo meu filho e pela influencia que tenho dado a ele sobre Ti".

A lição que aprendemos se baseia em Provérbios 22:6

"Ensina a criança, no caminho em que deve andar, e quando estiver velho, ainda não se desviara dele"

"Oh! Quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união!" (Salmo 133:1).


PORQUE OS SINOS NÃO DOBRARAM?

O juiz de uma antiga província americana decretou a sentença de morte para um dos seus cidadãos, julgado culpado por determinado crime. A execução foi marcada para quando os sinos da igreja local retinissem, anunciando às 6 horas da tarde.
Tudo já estava preparado. O cadafalso pronto, erguido bem na praça pública, de fronte à própria igreja, de cujos sinos as autoridades aguardavam o repicar, a fim de verem executada a sentença. O condenado, emudecido, sem nenhuma esperança de continuar com vida, humilhado, permanecia passivo, esperando a morte.
Ele não se conformava com aquela execução, uma vez que a julgava injusta e desproporcional ao próprio crime.
Ademais, temia não só pelo fato de ter que deixar a esposa e filhos a quem amava, mas também pelo futuro deles, cujo destino ninguém poderia prever. Que seria dos seus filhos sem os cuidados e a proteção do pai? Que seria da esposa, num mundo hostil, e ainda sem nenhum
meio de subsistência? Tudo era assustador.
Na medida em que se aproximava das 18 horas, mais aumentava o medo e a tensão. O tempo corria implacavelmente. Logo os temíveis e sinistros sinos da matriz soariam, anunciando o fim. Verificou-se, no entanto, que embora os relógios já estivessem marcando 6 horas da tarde, os tais sinos não tocavam. Esperaram ainda alguns minutos, e nada.
Afinal, a mando das autoridades, o carrasco foi verificar por que os sinos permaneciam mudos. Chegando no campanário, observou que o homem encarregado de puxar as cordas dos badalos estava trabalhando normalmente, puxando as ditas cordas com toda a força, porém, os
sinos não repicavam.
Por fim, subindo ele à torre, até junto dos sinos, qual não foi a sua surpresa ao verificar que lá se encontrava a esposa do condenado, que, desesperada para salvar o marido, estava agarrada ao pesado badalo de um dos sinos, e com a corda do outro, enrolada em seu próprio
corpo. Suas mãos, já ensangüentadas, ficaram maceradas pelas batidas do badalo. Assim, ferindo-se voluntariamente, impedindo que os sinos repicassem, aquela mulher fez um grande sacrifício, com a única intenção de salvar o marido.
Tão logo soube dos fatos, bem assim comovido pela demonstração de amor daquela esposa, o governador resolveu conceder o perdão e dar a liberdade para o apenado. Ainda abalada, porém, solidária com a decisão do governador, a multidão que aguardava ansiosa por uma execução em praça pública, agora, saindo às ruas, comemorava o amor que tudo crê, tudo espera, tudo suporta.
Com efeito, contundindo-se passivamente, num ato de automortificação, bem como demonstrando um grande amor, aquela mulher acabava de promover um grande bem por aquele a quem ela dedicava a sua vida. Na verdade, um condenado foi salvo da execução, porque por ele os sinos não dobraram.
Sem dúvida, nós também admiramos o grande amor daquela mulher para com seu esposo. Contudo, esse amor não foi tão grande quanto o amor de Jesus por nós. Ele foi transpassado com pregos pelas mãos e pés, encravados num rude madeiro, a fim de dar a sua vida por nós. Atingido impiedosamente por diversas espécies de ferimentos físicos, ele foi moído, dilacerado, perfurado, cortado e quebrantado. "O castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados". Is 53.5.
Embora, sendo ele o Filho de Deus, diante do qual até os anjos se curvam, ele deixou a sua glória e "... a si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até à morte e morte de cruz. Pelo que também Deus o exaltou sobremaneira e lhe deu o nome que está acima de todo nome, para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, nos céus, na terra e debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é Senhor, para glória de Deus Pai". Fp 2.6-11.

sábado, 18 de fevereiro de 2012

CHUVAS DE BENÇÃOS!!!!!!!!

QUE CHUVAS DE BENÇÃOS CAIAM SOBRE NOSSO PAÍS,NOSSA CIDADE,NOSSA FAMILIA,NOSSO TRABALHO,NOSSOS AMIGOS E INIMIGOS TAMBÉM........ENFIM EM NOSSAS VIDAS.AMÉM

MEU NIVER!!!!!!! 18/02/2012

Felicidade ao máximo! Serenidade em cada
amanhecer! Êxito em cada fase da minha vida!
Bons amigos para todas as horas! Amor
que nunca termine! Boas Lembranças de
tudo o que foi vivido! Um bonito hoje com
muito para agradecer! Um caminho que me
guie até um grandioso futuro! Sonhos se
convertendo na mais linda realidade!
Parabéns pelo meu Dia!

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

CINCO PEDRAS!!!!!!!!!!

O gigante Golias atormentava todo o exercito de Israel, desafiava todos os dias. A visão do exercito e do rei Saul eram no gigante, eles concentraram-se no gigante e em suas forças, e chegaram a uma triste conclusão, não podemos vencê-lo.
Havia um jovem ungido de Deus que não olhou o tamanho do gigante, mas olhou o tamanho do Seu Deus e diante do tamanho do seu Deus aquele gigante não era nada, ele não precisa de armas de guerra para enfrenta-lo; a logica humana dizia que o homem para enfrentar o gigante deveria ser um habilidoso guerreiro, do contrario não haveria chance, a logica de Deus dizia que para enfrentar o gigante o homem precisava depender de Deus; a logica do homem armas especiais, espada, escudo, armadura, na logica de Deus cinco pedrinhas. Há um gigante em sua vida? Ele tem desafiado você? Tem desafiado sua fé? Você acha que não pode vencê-lo? Não olhe para ele olhe para Deus, “quem é esse incircunciso filisteu para afrontar o exercito do Deus vivo”.
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel
Cinco pedras você precisa:
* A pedra da oração – mantenha uma vida constante de oração e você andara em espirito e terá um espirito forte em relação à carne.
* A Pedra da comunhão – comunhão com Deus é marcada pelos momentos que vivemos em sua presença, Tenha um tempo especifico para bíblia em sua vida diária, não termine um dia sem ter meditado na palavra. Deus disse a Josué, não te aparte desse livro nele medite de dia e de noite, para fazeres tudo quanto nele está escrito, assim serás bem sucedido. Não negligencie os trabalhos de sua igreja, participe, contribua.
* A pedra da Unção – todos querem unção de Deus, ela não vem em uma canção, em um momento de louvor se antes a vida do adorador não estiver no altar. Após a comunhão e a oração, a unção virá sobre você, como veio sobre Davi.
* A pedra Visão – O crente precisa de visão, sem ela não se vai a lugar algum, você ver mais do os olhos humanos podem enxergar, você precisa com ver o gigante os olhos da fé. Foi com esses olhos que o adolescente Davi, viu a vitória em sua vida.
* A pedra da fé – a razão diz eu preciso ver, a fé diz eu preciso crer. Saul diz:- tu não podes vencer o gigante! Davi diz: – quem é esse incircunciso para afrontar o exercito Do Deus. Diga, para você mesmo eu sou o exercito de Jeová, sou a menina dos seus olhos, pela fé obterei vitória.
Cinco pedras, não duas, nem três, cinco pedras e uma delas vai derrubar o gigante, encha o seu alforje com elas e vá à luta.

Autor: Pastor Jorge Luiz Cesar Figueiredo
Fonte: Estudos Gospel

A VAQUINHA!!!!!!!!



Um mestre da sabedoria passeava por uma floresta com seu discípulo quando avistou ao longe um sítio de aparência pobre e resolveu fazer uma breve visita.

Durante o percurso ele falou ao aprendiz sobre a importância das visitas e as oportunidades de aprendizado que temos também com as pessoas que mal conhecemos.

Chegando ao sítio constatou a pobreza do lugar sem calçamento, a casa de madeira, os moradores, um casal, três filhos vestidos com roupas rasgadas e sujas então se aproximou do senhor, aparentemente o pai da família, e perguntou:
"Neste lugar não há sinais de comércio e de trabalho, como o senhor e a sua família sobrevivem aqui?"

Ao que o senhor respondeu:
"Meu amigo, nós temos uma vaquinha que nos dá vários litros de leite todos os dias. Uma parte desse produto nós vendemos ou trocamos na cidade vizinha por outros gêneros de alimentos e a outra parte nós produzimos queijo, coalhada, etc. para o nosso consumo e assim vamos sobrevivendo."

O sábio agradeceu a informação, contemplou o lugar por uns momentos, depois se despediu e foi embora.
No meio do caminho voltou ao seu fiel discípulo e ordenou:
"Aprendiz, pegue a vaquinha, leve-a ao precipício ali na frente e empurre-a, jogue-a lá em baixo"

O Jovem arregalou os olhos espantado e questionou o mestre sobre o fato da vaquinha ser o único meio de sobrevivência daquela família, mas como percebeu o silêncio absoluto do seu mestre foi cumprir a ordem.

Assim empurrou a vaquinha morro abaixo e a viu morrer. Aquela cena ficou marcada na memória daquele jovem durante alguns anos, e um belo dia ele resolveu largar tudo o que havia aprendido e voltar naquele mesmo lugar e contar àquela família, pedir perdão e ajudá-los. Assim fez, e quando se aproximava do local avistou um sítio muito bonito, com árvores floridas, todo murado, com carro na garagem e algumas crianças brincando no jardim. Ficou triste e desesperado imaginando que aquela família tivera que vender o sítio para sobreviver "apertou" o passo e chegando lá logo foi recebido por um caseiro muito simpático e perguntou sobre a família que ali morava há uns quatro anos e o caseiro respondeu:
"Continuam morando aqui."

Espantado ele entrou correndo na casa e viu que era mesmo a família que visitara antes com o mestre.

Elogiou o local e perguntou ao senhor (o dono da vaquinha):
"Como o senhor melhorou este sítio e está muito bem de vida??????"

O senhor entusiasmado respondeu:
“Nós tínhamos uma vaquinha que caiu no precipício e morreu, daí em diante tivemos que fazer outras coisas e desenvolver habilidades que nem sabíamos que tínhamos. Assim, alcançamos o sucesso que seus olhos vislumbram agora!!"

PONTO DE REFLEXÃO:
Todos nós temos uma vaquinha que nos dá alguma coisa básica para sobrevivência e uma convivência com a rotina. Descubra qual é a sua. Aproveite a oportunidade para empurrar sua "vaquinha" morro abaixo.
Você poderá se surpreender com o potencial e a criatividade que traz dentro de si, e que nunca teve a oportunidade de desenvolver.


ABRA-SE PARA O NOVO!!!!


Confie no Senhor e avance!

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

TEMPO CERTO


Tudo neste mundo tem seu tempo;

Cada coisa tem sua ocasião.
Há um tempo de nascer e tempo de morrer;
Tempo de derrubar e tempo de construir.
Há tempo de ficar triste e tempo de se alegrar;
Tempo de chorar e tempo de dançar;
Tempo de espalhar pedras e tempo de ajuntá-las;
Tempo de abraçar e tempo de afastar.
Há tempo de procurar e tempo de perder;
Tempo de economizar e tempo de desperdiçar;
Tempo de rasgar e tempo de remendar;
Tempo de ficar calado e tempo de falar.
Há tempo de amar e tempo de odiar;
Tempo de guerra e tempo de paz."
Eclesiastes 3, 1-8





DIETA DO CHÁ!!!!

 
Lasanha... chá comigo

Salada... chá pra lá

Picanha... chá comigo

Carne de soja... chá pra lá

Rabada.... chá comigo

Peixe grelhado... chá pra lá

Feijoada... chá comigo

Sopinha... chá pra lá

Cerveja... chá comigo

Chazinho... chá pra lá

Açúcar... chá comigo

Adoçante... chá pra lá

Buteco.... chá comigo

Academia... chá pra lá

Rodízio... chá comigo

Spa.... chá pra lá...